Data-driven: como agir estrategicamente com base em dados

Tempo de leitura: 6 minutos

Se você trabalha com experiência do consumidor, marketing ou negócios, já deve ter ouvido o termo data-driven. Essa técnica, tão falada no momento, é importante para que as empresas consigam tomar decisões baseadas em dados.

Trabalhar e tomar decisões com base em opiniões, deduções ou palpites não é nada interessante para as empresas, não é mesmo? É preciso que as tomadas de decisões sejam feitas com fatos concretos para que as ações sejam realmente bem direcionadas.

O que você sabe sobre data-driven e o que você já tem aplicado em sua empresa, até mesmo sem saber que faz parte dessa estratégia? Confira nosso post e fique por dentro dessa tendência!

O que é data-driven?

Para começar, é importante entender do que se trata o termo data-driven. O falado data-driven consiste em tomar decisões baseadas em dados fornecidos e coletados por clientes, fornecedores e colaboradores.

Essa é uma estratégia para coletar informações e, então, direcionar corretamente as ações de divulgação e relacionamento com o cliente.

Com tantas mudanças no mercado, é essencial estar atento às preferências e aos interesses dos consumidores para que as empresas antecipem as necessidades deles e ofereçam soluções relevantes.

As pessoas fornecem informações a todo tempo. Cada clique, visita em páginas, cadastro, preenchimento de formulários e diversas outras ações geram muitas informações importantes para as empresas e seu data-driven.

Recolher tantas informações pode ser difícil e trabalhoso, por isso é muito importante contar com um sistema eficaz de CRM que ajude a oferecer relatórios e insights para os gestores.

Segundo previsão da IBM, em 2020, mais de 75% das empresas já estarão utilizando essa metodologia de data-driven para criar soluções de mercado.

Benefícios do data-driven

Ao entender um pouco mais sobre o que é o data-driven, é importante saber como ele pode ser vantajoso para as empresas na prática. Confira alguns benefícios a seguir.

Maior entendimento de seu público

Conhecer o público é mais do que essencial para qualquer tipo de negócio. Com o data-driven, seu entendimento acerca dos consumidores fica ainda melhor.

A empresa que analisa dados e desenvolve suas estratégias a partir disso, certamente conhece melhor seu cliente, afinal, é com base nas informações deles que as ações serão tomadas.

Quanto mais se entende do próprio público, mais fácil torna-se agradá-lo e oferecer soluções que se diferenciam da concorrência e fidelizam os consumidores.

Maior relevância de seu conteúdo

Ao conhecer ainda mais do seu público, é possível criar conteúdos nos quais eles realmente terão interesse e que serão valiosos para cada usuário. Dessa forma, a qualidade do seu conteúdo certamente irá aumentar e, por consequência, irá melhorar a reputação da sua empresa.

Uma mensagem relevante que chega ao público no momento correto aumenta as chances de o cliente criar boas experiências e boas memórias com seu negócio.

Otimização da experiência do cliente

Muitas empresas já têm mudado suas estratégias e estão trabalhando com a estratégia centrada no cliente. Ao utilizá-la com o data-driven, a jornada de compra se torna ainda mais prazerosa.

Isso acontece, pois, ao conhecer ainda mais o seu público, é possível ter um atendimento mais personalizado, pensando em cada etapa de compra e seguindo as características específicas dos consumidores para que eles sejam cada vez mais fidelizados.

Como aplicar data-driven na empresa?

No data-driven, é preciso planejamento para que os resultados apareçam em seu negócio. Além disso, é preciso engajar equipes, pensando nos resultados a médio e longo prazo.

Para que o data-driven possa ser aplicado (e, muitas vezes, ele até já tem sido usado sem você nem mesmo saber), é importante seguir alguns passos. Confira.

Colete os dados certos

Para o data-driven, ter dados é importante, mas, ao mesmo tempo, pode ser um problema, já que, muitas vezes, você não sabe nem por onde começar e o que realmente acrescenta algo, não é mesmo?

Por isso, escolha quais informações você realmente precisa saber de seu público e foque a coleta correta de dados. Entenda quais métricas serão mais importantes e que informações são mais interessantes para sua estratégia.

Além de coletar dados, saiba qual será essa forma de obtenção e como ela será compartilhada e adotada por toda a equipe. Como falamos anteriormente, vale muito a pena utilizar um CRM e até mesmo sistemas de automação.

Analise seus indicadores

Para entender de fato os seus dados e fazer data-driven, é preciso trabalhar com métricas e acompanhar os indicadores. Muitas são as métricas utilizadas pelas empresas, e é preciso que cada organização esteja adequada à própria realidade.

Algumas informações que são importantes e que podem ser respondidas com a coleta de dados do data-driven são: índice de churn, satisfação dos clientes, NPS, quantidade de vendas, entre outros.

Foque a experiência do cliente

Focar a experiência do cliente é a chave para o data-driven e para qualquer ação da empresa. Não adianta coletar dados se o seu consumidor não está feliz com a experiência que tem tido com sua empresa.

Trabalhe sempre para que as informações sejam dadas de forma sutil, espontânea e realista. Além disso, promova experiências que conquistem o público e o faça voltar.

E não se esqueça de que, além de conquistar novos clientes, é preciso manter os antigos, que são muito importantes e consistem em boa parte de seu público-alvo.

Tenha boas estratégias de remarketing para que esses consumidores retornem e indiquem sua empresa sempre que possível.

Dissemine a prática na equipe

Diversos setores podem se beneficiar da utilização de dados, por isso é preciso disseminar a cultura data-driven em todas as equipes.

Quanto mais colaboradores estiverem engajados, maior será a coleta e a análise de dados. Vale lembrar que mudanças de processos e hábitos exigem capacitação.

Não é possível apenas chegar nas equipes e dizer que o data-driven será implantado. Invista em capacitação e valorize o conhecimento de seu público interno, para essa ou qualquer ferramenta.

Conclusão

Utilizar a técnica de data-driven, coletar dados, ter históricos e bases de análise é muito importante para o desenvolvimento das empresas e para as tomadas de decisões.

Implantar o data-driven diz respeito a dar para o seu público o que ele realmente precisa e saber disso é extremamente valioso. Quanto mais se conhece um público, maior é a aproximação da marca com os consumidores.

Como vimos, o data-driven é a utilização de dados para criar estratégias e tomar ações focadas em clientes. Certamente, seja via redes sociais, e-mails, Analytics ou pesquisas, algumas formas de coletar dados já são utilizadas em sua empresa, não é mesmo?

Agora que você sabe o que é data-driven, a coleta de informações será ainda mais assertiva e seus resultados mais claros! No que o data-driven pode ajudar você e sua empresa? Aproveite que agora você está mais por dentro do tema e conheça nossas soluções que podem facilitar o seu negócio!

Deixe seu comentário :)

comentários